Trabalho e educação

10 sinais que avisam sobre uma falsa oferta de emprego

Antes da chegada do Natal, há pessoas que estão à procura de trabalho e caem em certos enganos. Nós dizemos quais são os mais freqüentes para que você possa notificar seus conhecidos.


  • # 1 Inconsistências no perfil solicitado: a inconsistência na descrição do perfil requerido é um sinal claro de fraude. Se o perfil não estiver bem definido e a experiência solicitada não coincidir com as competências mínimas do candidato, existe grande possibilidade de que essa vaga não seja legal.

  • # 2 Peça dinheiro para exames médicos ou despesas administrativas: Angel Quijano Lizarazo, Editor do Gestionhumana.com - Legis, garante que este é o principal sinal de alerta para identificar uma falsa oferta de emprego porque legalmente ninguém tem o direito de exigir qualquer pagamento em dinheiro. ou de remessas "reembolsáveis" aos candidatos, numa fase de pré-selecção. Crédito da imagem: 123RF. Foto: Kateryna Bialasiewicz.

  • # 3 Eles exigem empregos temporários 'disfarçados' como treinamento ou testes: os falsos empregadores convencem os candidatos a avançar um ou dois dias de trabalho sob o pretexto de medir suas habilidades. Às vezes, eles até os obrigam a fazer vendas de rua com a promessa de ligá-los e depois dizer que não são adequados. Foto: Aleksei Boldin.

  • # 4 Chamadas por e-mails não corporativos: não importa o quão atraentes sejam as ofertas de emprego, que geralmente incluem logotipos de empresas ou um design gráfico muito profissional, você terá que duvidar delas se chegarem através de e-mails pessoais e sem domínios corporativos. Esta é uma maneira de abrir a porta para que as pessoas interessadas nessas vagas acabem sendo infelizes.

  • 5 Empresas inexistentes: é aconselhável que, após encontrar uma vaga, seja verificada a existência e atividade da empresa que está oferecendo o cargo. Hoje, muitas organizações permitem entrar, através de suas páginas web, para consultar os perfis procurados e verificar seus próprios bancos de currículos.

  • # 6 Cuidado com as chamadas nas redes sociais: embora nem todas sejam mal-intencionadas, é preciso questionar as ofertas publicadas nas redes sociais pessoais. O que é aconselhado nestes casos é ir diretamente aos provedores do serviço público de emprego para procurar ofertas não enganosas. Nesse caso, é aconselhável a busca por meio de portais de emprego reconhecidos, em órgãos públicos ou nos fundos de compensação, onde existe um processo de verificação pelo Ministério do Trabalho e onde é assegurado que as ofertas que estão sendo publicadas nestes Sites são legais. Foto: Olena Kachmar.

  • # 7 Verifique endereços e telefones: ao solicitar uma tarifa oferecida por meios digitais, o mais aconselhável é verificar o endereço físico da empresa e dos telefones para se certificar de que é uma oferta séria. Foto: Kathy Yeulet

  • # 8 Duvidando aqueles que pedem documentos fora do currículo: não é legal que, além do seu currículo, na primeira etapa do recrutamento, a empresa peça a seus candidatos por outros documentos, como contas de serviços públicos ou documentação pessoal relacionada à empresa. domicílio ou a privacidade de cada um.

  • # 9. Eles solicitam uma visita domiciliar antes de uma entrevista formal de emprego: é obviamente suspeito que, na fase de pré-seleção, e antes da entrevista pessoal, uma visita domiciliar seja discutida. Isso pode mostrar uma irregularidade ou falta de atenção por parte da organização que faz a seleção. O lógico é que, antes de anunciar uma visita domiciliar, deve haver uma entrevista pessoal ou um contato prévio com o candidato. Foto: Kataryna Bialasiewicz

  • # 10. Eles fazem demandas em uma ligação telefônica: é necessário prestar atenção especial aos pedidos que são feitos por meio de chamadas telefônicas. O normal nesses casos é que a empresa comunique-se para coordenar a entrevista ou a citação para apresentar os testes psicométricos e nunca solicitar nem dinheiro nem entrega de documentos. Foto: Sergei Mironov.

    Quando uma pessoa está sem trabalho, tudo se torna uma angústia e desespero. Rapidamente as economias começam a cair, acumulam os pagamentos de créditos ou aluguéis, de acordo com cada caso. Além disso, o mercado tem que reduzi-lo ao mínimo porque não se sabe se, com o passar dos dias, semanas ou meses, a situação é mais caótica.

    Isso pode levar a más decisões financeiras, por exemplo, entrar em 'o que sai' e os golpistas estão em busca de pessoas desesperadas por um emprego atacá-los em sua boa fé. Para que isso não aconteça com ele, o importante é colocar para procurar nos setores onde há mais demanda de mão de obra.

    Por exemplo, gerentes de empresas, engenheiros industriais e financistas estão no topo da empregabilidade, graças ao seu conhecimento pode ser aplicado em diferentes áreas das empresas. Além disso, um relatório da Manpower sobre as tendências de emprego para o primeiro trimestre de 2018 observa que as expectativas dos empregadores de criar novos empregos formais são modestos para esse período.

    Com 15% de pessoal aumenta previsão, diminui 10% pensar e 74% prevendo nenhuma mudança, o Employment Outlook Líquida atinge + 5%. Ao ajustar os dados de sazonalidade, para limpá-los das influências da época do ano, o Net Employment Outlook é de + 9%. Esse resultado é 2% superior ao do trimestre anterior e também igual ao do primeiro trimestre de 2017.

    As expectativas líquidas de emprego são mais fortes nas grandes empresas e microempresas, onde os aumentos nessas categorias são de 5 e 3 pontos percentuais, respectivamente.

    Analisando as expectativas para cada região do país, os empregadores em quatro das cinco regiões colombianas esperam aumentar a equipe nos próximos três meses. Os planos de contratação mais otimistas estão nos Andes, com um Net Employment Outlook de + 11%. Eles são seguidos pelo Pacífico com + 8%, enquanto que na expectativa Caraíbas atinge + 6% e + 5% Orinoquía.

    A Amazônia, por outro lado, é incerta, com -1%. Quando comparamos os resultados com os do quarto trimestre de 2017, observa-se um enfraquecimento em três das cinco regiões. O mais notável, de 5 pontos percentuais, é o Caribe, seguido por 4% no Pacífico. No entanto, há um aumento considerável na Orinoquía, com 17% a mais, e nos Andes, com um aumento de 4%.

    Não desanime se você expulso de seu trabalho este ano, porque certamente irá fazer melhor em 2018, tudo depende de sua capacidade de se reinventar. O mesmo relatório da Manpower prevê que a contratação terá aumentos em oito dos nove setores da economia para o próximo ano. A construção reporta um aumento de 18%; mineração atinge 16%; Fabricação e serviços têm ambos 13%; agricultura e pescas, 10%; administração pública e educação, 6%; finanças e seguros, 5%; enquanto o comércio varejista e atacadista não mostra sinais de expectativa de emprego.

    Dada a situação, com uma taxa de desemprego nacional de 9,2% ao ano, muitos colombianos continuam em seus esforços para encontrar trabalho antes do Natal, enfrentando a ameaça de ofertas de emprego falsas.

    Para avisar os candidatos que estão enganados diariamente, o portal Gestionhumana.com Legis, fez uma compilação das 10 formas mais comumente usados ‚Äč‚Äčpor indivíduos e empresas sem escrúpulos abusar da necessidade e da ingenuidade daqueles que procuram oportunidades de trabalho para aproveite-os.

    Dicas para encontrar um emprego

    • Melhorar o seu currículo: isso tem que ser no máximo 3 folhas, você tem que atualizá-lo e ser muito direto no seu perfil por isso que é a posição ideal para a aplicação de candidato. Muitos recrutadores aconselham não colocar a foto.
    • Pesquisar como se fosse um trabalho: não acredito que a busca de emprego é preencher currículos por uma semana e agora. Este é um trabalho em si e requer disciplina para obter resultados.
    • Mova sua rede de contatos: fale com seus ex-colegas que você está procurando, escreva para o chefe que estava em boas relações com você e que está em busca de novos desafios. Deixe-o em paz se você perdeu seu emprego porque isso irá abstrair e dificultar a obtenção de um emprego.

    Se você estava interessado, nós temos você: Sete profissões para viajar pelo mundo

Publica√ß√Ķes Populares

Categoria Trabalho e educação, Próximo Artigo

O que Wall Street lê
Trabalho e educação

O que Wall Street lê

Estes s√£o os livros preferidos pelos yuppies da Big Apple, de acordo com uma pesquisa do portal Business Insider. Militares, quest√Ķes pol√≠ticas e, claro, economia est√£o agora em suas mesas de cabeceira. Todos os anos, durante a Semana Santa, Dave Lutz, diretor de investimentos da firma americana Stifel Nicolaus, faz uma pesquisa entre seus colegas e clientes para perguntar o que est√£o lendo e tentar, assim, tomar o pulso do sentimento de Wall Street.
Leia Mais
Qual a probabilidade de um rob√ī aceitar seu trabalho?
Trabalho e educação

Qual a probabilidade de um rob√ī aceitar seu trabalho?

Se voc√™ √© um atleta, bombeiro, ator ou professor, pode ficar tranq√ľilo. Hoje √© improv√°vel que um rob√ī roube o post. Mas muitos n√£o t√™m essa sorte. Quase metade dos empregos nos Estados Unidos correm um alto risco de ser automatizada nos pr√≥ximos dez ou vinte anos. Essa √© a conclus√£o de um estudo recente dos professores Frey e Osborne, da Universidade de Oxford, na Inglaterra.
Leia Mais
China, na busca por
Trabalho e educação

China, na busca por "talentos estrangeiros"

O pa√≠s est√° preparando a emiss√£o de dois novos tipos de vistos, R1 e R2, para profissionais estrangeiros. A China lan√ßar√° em julho os "vistos para talentos", duas autoriza√ß√Ķes de perman√™ncia no pa√≠s e uma delas com validade de at√© cinco anos, com o objetivo de facilitar a entrada para os profissionais qualificados que o pa√≠s asi√°tico precisa "com urg√™ncia", informaram as autoridades.
Leia Mais
Neuromarketing: a ciência para vender com inteligência
Trabalho e educação

Neuromarketing: a ciência para vender com inteligência

O cérebro controla todas as partes do corpo humano, incluindo as preferências que uma pessoa tem por um produto ou outro. Conheça a neurodisciplina que estuda os interesses de uma comunidade. Aproximadamente dez anos atrás, nasceu o neuromarketing, um estudo que analisa, com base na ordem dada pelo cérebro, a maneira como o corpo humano responde quando os estímulos são apresentados.
Leia Mais